terça-feira, 12 de maio de 2009

Café do Cerrado mais competitivo

Marca que abrange 3,5 mil propriedades de 55 municípios mineiros tem novo diferencial de qualidade para o mercado mundial

A qualidade do Café do Cerrado foi novamente confirmada. Desta vez, o aval foi dado pela BSI – British Standards Institution, multinacional com sede no Reino Unido, ao Conselho de Associações de Cafeicultores e Cooperativas do Cerrado (Caccer). No final de abril, o BSI recomendou o Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) do Caccer para obtenção da ISO 9001.

Segundo o superintendente do Caccer, José Augusto Rizental, a ISO 9001 demonstra ao mercado que a instituição tem organização e controle necessários para garantir a excelência do produto. "Somos pioneiros no Brasil no segmento de entidades normativas do setor a ter um sistema de controle como a ISO", acrescenta.

O Caccer é a entidade que tem a maior quantidade de propriedades certificadas no Brasil e a segunda maior no mundo. Do ponto de vista de quem compra o produto, a ISO 9001 representa a garantia de qualidade de mais de 1 milhão de sacas com potencial de certificação, o que corresponde a 25% do que é produzido no cerrado mineiro.

O volume comercializado hoje é de 100 a 120 mil sacas de café/ano. A produção segue para Europa, Japão e EUA. "Nos próximos dois anos queremos abrir mercado na Rússia e fortalecer as vendas nos países com os quais já negociamos", adianta Rizental.

A ISO 9001 encerra os trabalhos de base do Caccer na busca de credibilidade para a marca Café do Cerrado e orienta a expansão de mercado planejada pela instituição.

Fundado em 1993, o Caccer promove um trabalho abrangente de diferenciação e valorização do produto no mercado internacional. São três grandes frentes de atuação: certificação de propriedade, geo-processamento e certificação de produto (origem e qualidade).

Em 2005, o Caccer conseguiu a primeira indicação geográfica para café no mundo. A região demarcada e registrada pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) e pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI) inclui 3,5 mil propriedades em 55 municípios mineiros, que somam 155 mil hectares. Foi o primeiro passo para evitar o uso indiscriminado da marca Café do Cerrado.

A região está inteiramente coberta com imagens via satélite, o que permite realizar o geo-processamento. Da área de 155 mil hectares, 20 mil já foram processadas em 170 propriedades. O trabalho permite fazer comparações e monitorar o manejo ambiental.

A certificação das propriedades garante boas práticas agrícolas, responsabilidade ambiental e social. Atualmente, 150 propriedades detêm a certificação. Já a certificação do produto une o conceito de indicação geográfica utilizado para regiões cafeicultoras ao esquema de avaliação da Associação Americana de Cafés Especiais. A Associação indica que, a partir dos 80 pontos, o café é considerado especial. A pontuação se refere a critérios sensoriais de aroma e sabor.

"Estamos iniciando, em parceria com o SEBRAE-MG e o SEBRAE Nacional, um processo que se chama Denominação de Origem. Vamos entrar com o pedido de registro no INPI até dezembro deste ano, e também na União Européia, até julho de 2010. A ISO vai nos ajudar na conquista da Denominhação de Origem, principalmente na União Européia, onde o conselho é muito rigoroso em relação à entidade que controla o processo", explica Rizental.

Café do Cerrado

Para levar a marca Café do Cerrado, o grão precisa ser produzido na área demarcada, numa das 150 fazendas certificadas, que seguem todos os padrões de qualidade, segurança dos alimentos, normas trabalhistas e ambientais. O resultado de todo o trabalho nas propriedades deve também ser revelado no sabor da bebida.

O SEBRAE-MG apoia os processos de certificação das propriedades e de geo-processamento. Cerca de 250 produtores da região do cerrado mineiro são atendidos diretamente com consultorias técnicas e gerenciais do Projeto Educampo. Os produtores recebem capacitação, implementam controles e procedimentos para garantia de produção com qualidade e são conscientizados que administram uma empresa rural. O objetivo é tornar a atividade competitiva.

Caccer

www.cafedocerrado.org

SEBRAE-MG
www.sebraemg.com.br

Assessoria de Imprensa SEBRAE-MG

Seguidores