quarta-feira, 8 de junho de 2011

Gás na Bacia do São Francisco

Em reunião nessa terça-feira (7), no Rio de Janeiro, o diretor de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrella, informou que as indicações de gás natural na porção mineira da Bacia do São Francisco são bastante positivas. A declaração foi dada durante o encontro na sede da estatal, que contou com a presença do secretário de Estado para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas, Gil Pereira, e do subsecretário de Estado de Política Mineral e Energética, da pasta de Desenvolvimento Econômico, Paulo Sérgio Machado Ribeiro.

 

"Estamos utilizando nova tecnologia nas perfurações em busca de gás natural na porção mineira da Bacia do São Francisco, e as indicações são bastante positivas. O processo vai avançar muito em termos do conhecimento técnico, sendo o nosso objetivo fazer uma avaliação completa em função do histórico e das atividades previstas para a região", afirmou Estrella.

 

O secretário Gil Pereira lembrou o impacto regional esperado a partir da possível exploração do gás natural no chamado Grande Norte de Minas. "A diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster, já assegurou o investimento de US$ 1,25 bilhão do orçamento da estatal para construção de duas termelétricas, a partir do momento em que se confirmar a volumetria necessária do gás. Na realidade, o reforço à industrialização mudará o perfil socioeconômico da região", disse. Ele destacou, ainda, a boa perspectiva anunciada por outras empresas que atuam com prospecção na Bacia do São Francisco, como a Orteng, Petra e Shell.

 

O gerente-executivo de Exploração da Petrobras, geólogo chefe, Mário Carminatti, também explicou que o primeiro poço perfurado, entre os seis blocos da empresa, mostrou boas indicações de presença do gás natural, no município de Brasilândia. "Iniciamos a perfuração do segundo poço em João Pinheiro, denominado Amós, a apenas 40 quilômetros de distância. E já temos o compromisso com a Agência Nacional de Petróleo (ANP) de perfurar também o terceiro, não necessariamente nesses dois municípios", relatou.

 

O secretário Gil Pereira esteve também na sede da Agência Nacional de Petróleo (ANP), onde agradeceu a atenção dispensada pelo seu presidente, Haroldo Lima, para as questões relacionadas à prospecção de gás natural na porção mineira da Bacia do São Francisco.

 

 Agência Minas 

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa 

Seguidores