segunda-feira, 25 de abril de 2011

Grande festa marca comemorações do Dia da Inconfidência Mineira

A Praça Tiradentes, em Ouro Preto, na região Central do Estado, foi mais uma vez palco da grande festa cívica que marca o encerramento da Semana da Inconfidência em Minas Gerais. A solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, realizada nesta quinta-feira, 21 de abril, levou mais de três mil pessoas à praça, que é um dos principais cartões postais da cidade. O evento teve como oradora oficial a presidente Dilma Rousseff, agraciada com o Grande Colar, grau máximo da Medalha da Inconfidência.

 

Os casarões localizados ao redor da Praça Tiradentes foram todos decorados com bandeiras de Minas Gerais. No palco principal, em frente ao Museu da Inconfidência, onde estavam as autoridades, destacavam painéis com imagens de anjos barrocos da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar.

 

O governador Antonio Anastasia e a presidente Dilma Rousseff foram recebidos na Praça Tiradentes com honras militares e muitos aplausos da população. Anastasia e Dilma passaram em revista a Guarda de Honra da Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. Após a execução do Hino Nacional, interpretado por um coral de jovens e adultos das cidades histórica de Ouro Preto e Mariana, Antonio Anastasia assinou ato de transferência simbólica da capital de Minas Gerais para Ouro Preto. O governador e a presidenta acompanharam, em seguida, a salva de 21 tiros de fuzil, executada pela Guarda Militar do Governo do Estado.

 

Ao som de Travessia, composição de Milton Nascimento e Fernando Brant, Antonio Anastasia e Dilma Rousseff depositaram flores no monumento a Tiradentes. A presidenta recebeu das mãos de um cavaleiro da Inconfidência o fogo simbólico para acender a Pira da Liberdade. A população acompanhou a solenidade ao redor do monumento. Ao fundo da praça, a Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais interpretava clássicos eruditos e populares.

 

Emoção

 

Em um dos momentos mais marcantes, o grupo musical mineiro "Meninas de Sinhá", formado por senhoras do bairro Vera Cruz, na periferia de Belo Horizonte, apresentou canções folclóricas que fazem alusão ao Estado, como "Roda, Roda, Rodei", "Tá caindo fulô". A população aplaudia com emoção à apresentação das Meninas de Sinhá. Em vários momentos, chuvas de papel picado nas cores da bandeira de Minas chamavam a atenção do público.

 

Do alto das janelas dos casarões enfeitados e de vários pontos da Praça Tiradentes, a atriz e cantora Thais Garayp recitava poemas com referência a Minas Gerais.

 

Após a entrega da Medalha da Inconfidência aos agraciados, a população ouviu atentamente os discursos da presidente Dilma Rousseff, do governador Antonio Anastasia, e do prefeito de Ouro Preto, Angelo Oswaldo. As Meninas de Sinhá encerraram a cerimônia com uma emocionante interpretação da canção "Desenredo", de Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro.

 

Celebração à Liberdade

 

Emocionada com a participação na mais importante solenidade cívica de Minas Gerais, a atriz Thais Garayp afirmou que a solenidade é uma celebração da Liberdade. "É muita emoção ter esse retorno da minha terra em um momento de celebração como esse e com todo significado que tem a Inconfidência Mineira, o 21 de abril. Estou muito emocionada e muito feliz de estar aqui. É magnífico. Cantar a liberdade no berço da liberdade, não tem preço", disse a atriz.

 

A cantora Dona Valdete, líder do grupo Meninas de Sinhá, também se emocionou com a oportunidade de se apresentar a um grande público. "Para nós é uma mudança. Uma mudança de protocolo. Ver o povo participando é muito importante. Essa liberdade que o governador nos dá de participar de uma solenidade maravilhosa dessa é coisa que nunca aconteceu. Então, isso é um reconhecimento, uma alegria, principalmente pra gente, que é humilde como somos. Somos mulheres idosas, negras. A gente está vendo o valor que o governador está nos dando. Isso pra gente é muito bom, é muito gratificante", disse.

 

A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, agraciada com a Grande Medalha, destacou o simbolismo e a importância do 21 de abril para todos os brasileiros. "Essa medalha tem um significado muito especial. Fala de liberdade, da luta de liberdade. Hoje já não temos mais a escravidão dos escravos. O Brasil já não é colônia, mas na realidade temos que continuar na luta de novas liberdades. A liberdade da cidadania, a liberdade da luta contra a violência, da igualdade de homens e mulheres. São tantas. Então, ela tem esse significado, de rememorando Tiradentes, que foi o nosso herói, o nosso ícone da liberdade, aqui nessa terra sagrada das Minas Gerais. É uma honra, uma alegria e, mais do que isso, do compromisso de também, nós, norte-riograndenses, estarmos sempre lado a lado na luta por liberdade."

 

Homenagem aos inconfidentes

 

Antes da abertura do evento, o governador Antonio Anastasia e a presidente Dilma Rousseff participaram da solenidade de sepultamento dos restos mortais dos inconfidentes José de Resende Costa, João Dias da Mota e Domingos Vidal de Barbosa. A partir de hoje eles terão lugar no Panteão dos Inconfidentes, no Museu da Inconfidência, localizado na Praça Tiradentes, onde estão enterrados outros 13 inconfidentes. A solenidade reservada foi acompanhada pela população por meio de telões instalados nas laterais da Praça Tiradentes.

 

Acompanhada de alunas da Escola Estadual Marília de Dirceu, a presidente Dilma Rousseff homenageou duas mulheres que viveram na Vila Rica de 1789 e testemunharam a Conjuração Mineira: Maria Dorotéia Joaquina de Seixas (Marília de Dirceu) e Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira.

 

As fotos da cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência - 21/04/2011 - Ouro Preto (MG) - estão disponíveis no Flickr.

 

Banco de imagens oficiais da solenidade: 

http://www.flickr.com/photos/governo_de_minas_gerais/sets/72157626415547651/

 

Banco de imagens dos agraciados com a Medalha da Inconfidência:

http://www.flickr.com/photos/governo_de_minas_gerais/sets/72157626540269342/

 

Agência Minas

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa 

Seguidores