sexta-feira, 7 de maio de 2010

Sacramento recebe a turnê regional da Filarmônica de Minas

Com apresentação gratuita, Sacramento é uma das primeiras cidades visitadas pela Orquestra em 2010 

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais inicia sua temporada de turnês pelo interior do Estado. No dia 16 de maio a cidade mineira de Sacramento recebe a Filarmônica e tem a oportunidade de assistir ao concerto da Orquestra que vem sendo aplaudida em todo o Brasil. A apresentação tem entrada franca.

Sob regência do maestro Marcelo Lehninger, regente assistente da Orquestra, o repertório contempla os chamados "clássicos populares" apresentando obras bastante conhecidas de Mozart – As Bodas de Fígaro: Abertura, Chopin – Polonaise, com orquestração de Glazunov, Verdi – Vésperas Sicilianas: Abertura, Mendelssohn – Sinfonia nº4, 1º movimento, Tchaikovsky – Valsa das Flores, Copland – Fanfarra para um homem comum, Piazzolla – Oblivion, orquestrada por Fabio Mechetti, e Ginastera – Malambo. 

Encerrando a primeira etapa da turnê regional, a cidade de Sacramento assiste ao concerto no dia 16, às 18h, na Gruta dos Palhares, com apoio da Prefeitura local. A apresentação tem o patrocínio das Leis Estadual e Federal de Incentivo à Cultura. 

Repertório 

Segundo o maestro Marcelo Lehninger, o programa selecionado para esta turnê faz uma viagem musical ao redor do mundo. O concerto tem início com a peça As Bodas de Fígaro: Abertura, obra bastante conhecida do alemão Wolfgang Amadeus Mozart que, como o próprio título diz, faz referência à abertura do espetáculo, com o propósito de chamar a atenção do público para o concerto que se inicia. Em seguida, em homenagem ao bicentenário do compositor polonês Frédéric Chopin, a Filarmônica executa Polonaise, composição para piano que recebeu orquestração do russo Aleksandr Glazunov. 

A viagem musical segue rumo à Itália e a Orquestra apresenta Vésperas Sicilianas: Abertura, de Giuseppe Verdi, que faz referência ao episódio da libertação da Sicília, com a revolta dos italianos seguida do massacre dos invasores à ilha. O alemão Felix Mendelssohn, após uma viagem ao "país da bota", encantou-se pela cultura local e compôs sua 4ª Sinfonia, conhecida como Sinfonia Italiana, na qual as danças populares da Itália fornecem alguns dos motivos musicais da obra. Do russo Piotr Ilich Tchaikovsky o público confere Valsa das Flores, peça também bastante popular que integra o balé O Quebra Nozes, última composição do gênero escrita por Tchaikovsky. 

Da Europa, o programa parte para as Américas e é do norte-americano Aaron Copland a obra que a Filarmônica executa em seguida. Fanfarra para um homem comum, composta na década de 1940 para metais e percussão, foi escrita exatamente pensando no dia-a-dia de um homem comum, que trabalha para sobreviver. Os argentinos Astor Piazzolla e Alberto Ginastera encerram o concerto, respectivamente, com Oblivion, tango orquestrado pelo maestro Fabio Mechetti, e Malambo, última dança de Estância: Suíte de Balé, peça muito dançante e empolgante. 

Marcelo Lehninger

 

Um dos jovens maestros brasileiros de maior destaque no panorama internacional, o carioca Marcelo Lehninger faz sua primeira apresentação com a Filarmônica de Minas no Festival Tinta Fresca. O maestro conduzirá também a Orquestra nos Concertos para a Juventude, Didáticos e Clássicos no Parque, além de algumas turnês estaduais.

 

Lehninger atuou como regente substituto da National Symphony Orchestra de Washington DC e, durante a temporada 2007/2008, foi diretor musical da Youth Orchestra of the Americas, a convite de Plácido Domingo. Em 2009 foi selecionado para participar do Malko Competition for Young Conductors, na Dinamarca, e regeu a Danish Radio Symphony Orchestra em Copenhague.

 

Premiado no I Concurso Nacional para Jovens Regentes de Orquestra Eleazar de Carvalho, no Rio de Janeiro, em 2001, passou a dirigir a Orquestra Petrobrás Sinfônica em diversas ocasiões. Como regente convidado, atuou à frente da Orquestra Sinfônica da Bahia, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra Amazonas Filarmônica, Orquestra Sinfônica Nacional e Orquesta Sinfónica de la Universidad Nacional de Cuyo em Mendoza, Argentina.

 

Nos Estados Unidos, regeu a Conductors Institute Orchestra em Nova York, Jacksonville Symphony Orchestra, Fairfax Symphony Orchestra. Em 2008, realizou uma turnê com a Youth Orchestra of the Americas, regendo concertos no Brasil, Argentina e Uruguai com o pianista Nelson Freire. Nos Estados Unidos foi convidado a reger a National Symphony Orchestra.

 

Recentemente foi selecionado para assumir o cargo de regente assistente na Boston Symphony Orchestra, a partir de 2011. 

Serviço:

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

Sacramento – Dia 16 de maio, às 18h

Gruta do Palhares – Rodovia Antenor Duarte Vilela, a 10km da cidade

 

Agência Minas

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa | www.coletivodeimprensa.jor.br

Seguidores