segunda-feira, 8 de março de 2010

ALMG comemora Dia Internacional da Mulher

ALMG celebrará Dia da Mulher com estímulo à participação política

Prestar uma homenagem às mulheres e estimular a sua participação no universo majoritariamente masculino da política. Assim a Assembleia Legislativa de Minas Gerais pretende comemorar o Dia Internacional da Mulher, nesta quinta-feira (11/3/10). Em 2010, além da tradicional homenagem a mulheres pelas deputadas da legislatura, a ALMG lançará o livro "Mulheres na política: as representantes de Minas no Poder Legislativo", com informações sobre as 28 deputadas estaduais e federais e senadoras eleitas pelo Estado, ao longo da história. Todas essas atividades acontecerão durante Reunião Especial de Plenário marcada para as 14 horas, com a presença do presidente Alberto Pinto Coelho (PP).

A Reunião Especial foi solicitada em requerimento da bancada feminina da Assembleia, formada hoje por seis deputadas: Ana Maria Resende (PSDB), Cecília Ferramenta (PT), Elbe Brandão (PSDB), Gláucia Brandão (PPS), Maria Tereza Lara (PT) e Rosângela Reis (PV). No evento, elas vão prestar uma homenagem a 12 mulheres que se destacam em sua área de atuação ou por sua história de vida (leia abaixo). Também devem participar da reunião ex-deputadas da ALMG e familiares daquelas que já faleceram. A participação da mulher na política é ainda o tema de vídeo da TV Assembleia a ser exibido na reunião.

Origem - A comemoração do dia 8 de março foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975. Ela tem seus antecedentes no Dia das Mulheres norte-americano, que assinalava o assassinato, em 1857, de 129 operárias de Nova Iorque. Elas foram queimadas no interior da fábrica de tecelagem em que trabalhavam por terem feito uma greve para reduzir a jornada diária de trabalho de 14 para 10 horas e em prol da concessão de licença-maternidade.

Livro traz perfil biográfico com depoimentos

O livro "Mulheres na política: as representantes de Minas no Poder Legislativo" foi organizado pela redatora e revisora Ângela Leite e pelas historiadoras Valentina Somarriba e Fabiana Belizário, servidoras do Núcleo de Memória Política da Gerência-Geral de Projetos Institucionais (GPI). A publicação traz o perfil biográfico, com o registro da participação das ex-parlamentares em presidências de comissões e de seus projetos aprovados, entre outros dados, enriquecido com fotos e depoimentos.

A equipe da GPI ouviu 23 das 28 mulheres homenageadas no livro. Três são falecidas (deputadas estaduais Maria Pena, da 5ª e 6ª Legislaturas, e Marta Nair Monteiro, da 5ª Legislatura; e Nísia Carone, deputada federal entre 1967 e 1969); e uma não foi localizada (Regina Assumpção, suplente no Senado entre 1996 e 1998). A deputada federal Maria Lúcia Cardoso não deu seu depoimento à publicação por problemas de agenda. Os depoimentos que compõem a obra seguem a metodologia da história oral com enfoque temático, que se distingue pela valorização da versão do depoente.

O presidente Alberto Pinto Coelho afirma que, embora discreta em termos numéricos, a participação das mulheres no Parlamento merece destaque. "A sensibilidade e o olhar feminino sobre problemas e necessidades da sociedade nos permitem elaborar leis melhores do que aquelas que um Parlamento exclusivamente masculino poderia fazer", afirma. Na avaliação do presidente, a sub-representação feminina nas casas legislativas nos remete ao tempo em que a mulher era vista como um ser incapaz e, portanto, estava submetida à autoridade e à vontade de um homem. O presidente avalia que os exemplos retratados no livro podem inspirar outras mulheres e despertá-las para a atuação política, "pois a consolidação da democracia depende disso".

Saiba mais sobre as mulheres homenageadas

Deputada Ana Maria Resende:

* Ilda Soares Fonseca: 69 anos, casada. Foi professora do ensino fundamental das redes pública municipal e estadual por 20 anos. Diretora de escola estadual em Ibiaí (Norte de Minas) por 11 anos e ex-secretária de Educação do município. Graduada em Pedagogia com pós-graduação pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

* Márcia Mara Filizzola Paiva: microempresária. Desenvolve trabalho social voluntário em Sete Lagoas (Região Central) e, em especial, no Centro Regional Maria dos Anjos Macedo (Cramam), ligado à Prefeitura. O centro atende hoje mais de 200 pessoas, que aprendem ofícios como corte e costura, barbearia, marcenaria, além dos serviços de cabeleireiro e manicure.

Deputada Cecília Ferramenta:

* Rosária Custódia da Costa: 77 anos, viúva, mãe de 12 filhos, sendo três falecidos. Alfabetizou-se aos 60 anos por meio de um programa de alfabetização da Prefeitura de Ipatinga (Rio Doce). Retornou agora à escola, para fazer a 1ª série do ensino fundamental. Sobre a importância da educação em sua vida, ela tem a seguinte reflexão: "antes eu era cega; agora enxergo."

* Sebastiana Geralda Ribeiro Silva: 74 anos, viúva, mãe de 14 filhos. Participa da Associação dos Quilombolas de Bom Despacho (Centro-Oeste de Minas) e de grupos de congado da região.

Deputada Elbe Brandão:

* Ana Paula Moreira Silva: 39 anos, casada. Foi secretária de Saúde (2005/06) e chefe de gabinete (2007) da Prefeitura de Santo Antônio do Itambé (Região Central). Durante sua gestão na Secretaria, reestruturou a área da saúde, com a contratação de profissionais, promoção de treinamentos e modernização das instalações do posto de saúde. Hoje faz trabalhos voluntários, prestando assistência social a famílias em situação de vulnerabilidade.

* Margareth Fátima Dias Durães: 52 anos, casada, reside em Diamantina (Região Central). Diretora do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene) no Vale do Jequitinhonha. Entre 1996 e 2001, foi coordenadora da Superintendência de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Sudenor), prestando apoio técnico a municípios. Também atuou na Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem), coordenando o atendimento de crianças e adolescentes no Vale do Jequitinhonha e em Belo Horizonte.

Deputada Gláucia Brandão:

* Magaly Magda Borges: empresária paranaense do ramo da moda, veio para Minas Gerais com as duas filhas, em 1997. Em 1999, sensibilizada com a situação de crianças prostituindo-se nas ruas e usando drogas, deu início a um trabalho de evangelização de aglomerados na Capital. Em 2001, abandonou os negócios para se dedicar integralmente às atividades de cunho social. Há três anos, fundou em Contagem a Associação Embaixada do Altíssimo-Geração de Davi, onde funciona uma casa de amparo para mães e filhos, que conta hoje com 70 moradores em tempo integral.

* Maria Coeli Simões Pires: secretária adjunta de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana e gerente do projeto estruturador "Região Metropolitana de Belo Horizonte", do Executivo estadual. Ex-secretária de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes. Advogada, procuradora aposentada da ALMG onde, como secretária-geral da Mesa, foi responsável pela coordenação técnica do processo constituinte de 1989. É jurista e autora de vários livros. Fundadora e participante de ONGs na área de cultura e de apoio ao desenvolvimento social.

Deputada Maria Tereza Lara:

* Ailda Ribeiro Anacleto: 47 anos, vereadora pelo PT em Mariana (Região Central). Conhecida como Aída, cumpre seu primeiro mandato, sendo a única representante do sexo feminino na Câmara Municipal, onde é 1ª-secretária. Participou da fundação do PT na cidade e sempre foi ligada ao movimento sindical. Aída afirma que a mulher precisa participar mais da política, concorrendo a cargos eletivos e não apenas atuando em instâncias como conselhos e associações.

* Karina de Assis: 21 anos, aluna do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) Urbano de Betim. Mãe de quatro filhos, ela havia cursado o ensino fundamental incompleto. Agora retornou à escola para concluir os estudos e ingressar no ensino médio. Considera o programa Pró-Jovem uma referência em conhecimento, ética e amizade. Esse programa é oferecido nas cidades com mais de 200 mil habitantes das regiões metropolitanas das capitais brasileiras.

Deputada Rosângela Reis:

* Helena Geralda da Silva: conselheira estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ajudou a instalar e presidiu por três mandatos a seção da Ordem em Timóteo (Rio Doce), destacando-se na busca por melhorias para as comarcas do Vale do Aço. Atua nas áreas de Direito Civil, de Família e Empresarial. Participante ativa de grupos de jovens nos anos 80 e da Pastoral Carcerária, nos anos 90.

* Cleucy Novais: jornalista e promotora de eventos. Atuou por 20 anos no jornal Diário do Aço e há 12 anos criou a revista Novidades, em Ipatinga (Rio Doce). Também assina coluna social no jornal Diário Popular. Desenvolve trabalho social junto a creches do município.

--  Assessoria de Imprensa da ALMG www.almg.gov.br


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores