quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Santa Casa de Misericórdia é tema de exposição no Museu Abílio Barreto

O Museu Histórico Abílio Barreto (MHAB) elegeu a Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte como tema de seu projeto Peça do Mês, que busca contar pequenas histórias ou interpretações que possibilitem ampla compreensão de determinado tema, ampliando as possibilidades de exposição do acervo do Museu. Um dos prédios emblemáticos da arquitetura art-déco na cidade, a Santa Casa, projetada pelo arquiteto italiano Raffaello Berti, é a primeira edificação hospitalar de grande porte na capital.

A ideia de construção de um hospital geral em Belo Horizonte, nos portes de uma arquitetura que almejava a "renovação hospitalar", encontrou em Berti uma boa tradução no final da década de 1940. Na época, Belo Horizonte firmava-se como cidade-pólo de serviços e reafirmava sua vocação na área da saúde. O fundamento da modernidade e a preocupação com a funcionalidade foram aspectos marcantes na construção de hospitais.

Elaborado em parceria com o professor Sousa Campos, o projeto da Santa Casa tem estilo art déco, então em voga na capital mineira. As características do estilo são demarcadas no projeto por ressaltos contínuos retangulares e, por vezes, vértices curvos e frisos.
O projeto de Berti previa elevadores e escadas que atendessem tanto o movimento interno do hospital quanto o fluxo de visitantes. Eram seis elevadores, dois voltados para a entrada da Avenida Francisco Salles, três para a Rua Ceará e um ao fundo do corredor principal, para serviços internos do hospital, que comportam o fluxo até os tempos atuais. Apenas no ano de 2009 foi instalado um novo elevador, dada a necessidade de atender aos convênios e à maternidade.

Chama a atenção a forma como o arquiteto previu o aumento do fluxo diário para o prédio, que na época era, seguramente, menor que o atual, não demandando acréscimos com o passar do tempo. Hoje, diariamente, cerca de 13 mil pessoas transitam pelo local.

Instalada no mezanino do edifício-sede do Museu, a mostra permanecerá aberta à visitação durante os meses de fevereiro e março, podendo ser vista de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, e nas quintas-feiras até as 21h. A entrada é gratuita. O Museu Histórico Abílio Barreto fica na avenida Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim.
Mais informações pelo telefone 3277-8573.

www.pbh.gov.br
Karina Motta / FSB

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores