segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Início da revitalização do Estádio Independência

Ordem de serviço e contrato de liberação de recursos foram assinados na última sexta-feira, 22, no hall do estádio, e obras de reforma terão investimentos de R$ 50 milhões  

Uma cerimônia marcou a assinatura da ordem de serviço para a execução das obras de reforma e modernização do estádio Independência, no bairro Horto, na manhã da última  sexta-feira, 22. A solenidade, que aconteceu no hall do estádio, contou com as presenças do prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda, do ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, do ministro do Turismo, Luiz Barreto e do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, que assinou a ordem de serviço e o contrato de liberação de recursos no valor de R$ 50 milhões, sendo R$ 20 milhões do Governo do Estado e R$ 30 milhões provenientes do Governo Federal.

"O estádio Independência tem uma presença marcante na história do futebol em Belo Horizonte, principalmente em uma fase anterior ao Mineirão, quando recebeu jogos da Copa do Mundo de 1950", disse Marcio Lacerda. Segundo o prefeito, o Independência merece ter uma revitalização independentemente da Copa 2014, porque vai ser beneficiado estruturalmente e será um palco de primeiro nível para o futebol mineiro e nacional.

O novo Independência, que terá capacidade para 25 mil pessoas (15 mil a mais do que a capacidade atual), receberá os jogos dos clubes de Belo Horizonte no período em que o Mineirão estiver fechado para reformas. O estádio da Pampulha será adequado para receber os jogos Copa 2014. O prazo para conclusão das obras no Independência, que começarão esta semana, é outubro deste ano. O governador ressaltou que esses  equipamentos  serão extremamente úteis para o desenvolvimento da cidade e do Estado após o Mundial. "Nós estamos dando o primeiro passo para que Minas Gerais possa ter um papel de absoluto destaque na Copa do Mundo Fifa 2014", afirmou.  

Modernização

O Mineirão, que será a sede dos jogos do Mundial em Belo Horizonte, deve ser fechado ainda no segundo semestre deste ano e liberado até o final de 2012, para que possa sediar também a Copa das Confederações de 2013. Com a utilização do Independência, as obras de modernização do Mineirão poderão ser feitas sem que os clubes da capital saiam da cidade para jogar.  Além disso, a capital mineira ganhará um novo estádio, mais moderno, que também poderá ser utilizado durante a Copa do Mundo para treinos das seleções que ficarão em Belo Horizonte.

De acordo com o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, as ações da Prefeitura contribuíram para a viabilização do projeto de reforma. "A Prefeitura de Belo Horizonte teve uma participação muito importante nas questões políticas e administrativas relacionadas à logística e na apresentação do plano diretor urbano. Sem a PBH, seria impossível levar um projeto desse adiante", considerou.   

O que muda no Independência

-        A capacidade sobe de 10 para 25 mil espectadores.

-        Serão instaladas cadeiras individuais nas arquibancadas, que serão cobertas por estruturas metálicas.

-        Será construído um estacionamento com 500 vagas, sendo 166 cobertas e 334 abertas.

-        Serão instaladas torres para melhorar a iluminação.

-        Gramado do campo será refeito com novo sistema de drenagem e irrigação.

-        Estádio contará com três elevadores para atender torcedores com necessidades especiais.

Karina Motta / FSB COMUNICAÇÕES
 
--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

 

Seguidores