segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Exportações mineiras de soja crescem 84% no ano passado

 

Divulgação / CNH
Em 2009, o farelo de soja produzido em Minas seguiu para treze países, sendo o maior volume entregue
Em 2009, o farelo de soja produzido em Minas seguiu para treze países, sendo o maior volume entregue à Holanda, França, Coréia do Sul e Romênia

BELO HORIZONTE (25/01/10) - As exportações mineiras de soja em grão, entre os meses de janeiro e dezembro de 2009, tiveram crescimento de 84%, na comparação com igual período de 2008. O montante exportado foi de US$ 327,7 milhões, que corresponde a 66% das exportações do complexo soja, composto ainda por farelo e óleo de soja, os quais apresentaram exportação de US$ 123,0 milhões e US$ 42,9 milhões, respectivamente.

Os dados são do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e foram organizados pela Superintendência de Política e Economia Agrícola da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

De acordo com Márcia Aparecida de Paiva Silva, assessora técnica da superintendência, os principais destinos das exportações mineiras de soja em grão foram China, Tailândia, Japão, Holanda e Espanha. "Esses mercados importaram a cifra de US$ 200,8 milhões, US$ 34,2 milhões, US$ 25,3 milhões, US$ 17,9 milhões e US$ 13,8 milhões, respectivamente. Os cinco países, juntos, absorveram o equivalente a 89% das exportações mineiras de soja em grão", assinala.

Márcia Silva ainda informa que as exportações mineiras de farelo de soja, em 2009, também apresentaram evolução, neste caso de 447%, passando de US$ 22,4 milhões para US$ 123,0 milhões, na comparação com 2008.

Treze destinos

Em 2009, o farelo de soja produzido em Minas seguiu para treze países, sendo o maior volume entregue à Holanda, França, Coréia do Sul e Romênia, que participaram com 44%, 27%, 11% e 6%, respectivamente, do valor total das exportações mineiras nesse segmento. No ano anterior, o farelo de soja mineiro foi destinado a sete países, sendo os maiores volumes para Alemanha, Holanda e Suíça, que importaram cerca de 91% do total das exportações mineiras do segmento. "A diversificação dos mercados de destino estabelece uma perspectiva positiva para as exportações deste produto, em virtude da redução da dependência de determinados países consumidores", assinala Márcia Silva.

A quebra de safra de importantes países produtores como a Argentina, em decorrência de problemas climáticos, contribuiu para o aumento da participação brasileira e mineira no mercado internacional de farelo de soja. Além disso, o Governo do Estado divulgou os produtos mineiros no exterior, por meio da  participação em feiras internacionais.

Produção crescente

Na safra 2008/2009, de acordo com informações do IBGE, Minas Gerais ocupou a sexta posição entre os principais estados produtores de soja. A produção mineira, de 2,8 milhões de toneladas, representou 5% da produção nacional, atrás do  Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul.

A participação de Minas na produção nacional é crescente e isso é confirmado, segundo Márcia Silva, com a comparação entre as safras 2007/2008 e 2008/2009. Segundo o IBGE, na safra 2007/2008, a produção mineira, de 2,6 milhões de toneladas, correspondia a 4% da produção nacional e fazia de Minas o sétimo estado produtor, ficando atrás de Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul e Bahia. Na safra 2008/2009, entretanto, Minas ultrapassou o estado da Bahia e posicionou-se como sexto produtor nacional. Entre as safras 2007/2008 e 2008/2009, a produção do Estado apresentou crescimento de 7%.

A produção mineira de soja representa 26% da produção de grãos do Estado. O Triângulo Mineiro é a região que mais produz:, 1 milhão de toneladas, 38% da produção estadual do grão. Em seguida vêm o Noroeste e o Alto Paranaíba, que respondem por 36% e 21% da produção do Estado, respectivamente. O Sul de Minas vem aumentando a sua participação, com o registro de aumento de 88% na produção em 2009 na comparação com 2008. O volume alcançado foi de 20 mil toneladas.

Os principais municípios mineiros produtores são Unaí, Uberaba, Buritis, Uberlândia e Guarda-Mor, que representam 38% da produção do Estado. Nesses municípios, há uma forte tendência de opção pela soja no lugar da produção de milho.

A assessora técnica Márcia Silva diz que os números possibilitam expectativas positivas em relação à produção e à participação mineira da soja no mercado internacional. Ela informa que o aumento da produção da oleaginosa é favorecido pelo investimento na cultura por meio do crédito. "O aumento da inserção no mercado externo é beneficiado pela redução da oferta internacional, capaz de abrir nichos para a introdução dos produtos mineiros e favorecer a diversificação dos mercados de destino", finaliza.

Agência Minas

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores