terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Mais uma vitória: apuração do PED volta à normalidade

O dia foi tenso na sede do PT de Minas. A apuração da eleição para presidente do PT de Minas Gerais foi suspensa pela direção estadual, com argumento de analisar os boletins de ocorrência policial e os recursos.

 

O candidato Gleber Naime pediu intervenção da Direção Nacional para que a apuração não fosse paralisada e que os recursos tivessem maior prazo para serem analisados. Após ouvir a Comissão Eleitoral Nacional, pela manhã, a Direção Nacional determinou que a apuração prosseguisse. A comissão nacional não vai encaminhar observadores para acompanhar o processo em Belo Horizonte. As coordenações de campanhas e direção estadual acordaram de retomar o processo amanhã, às 9h. 

 

Gleber afirmou que a retomada da apuração foi mais uma vitória. A primeira foi a realização do segundo turno, quando o principal adversário informava que ganharia no primeiro turno. "A segunda vitória é restabelecer a normalidade do processo eleitoral no PT, com respeito aos concorrentes e aos milhares de votos que ainda faltam ser contados."

 

Os prazos para análise de recursos foram estendidos até 14 de dezembro.

Para o candidato a presidência do PT/MG, Gleber Naime, a medida permite tranquilidade ao processo e garante a continuidade das apurações em Minas. O DN determinou que todos os votos devem ser apurados, os recursos julgados e só então declarar quem é o vencedor.

 

Veja os novos prazos abaixo:

 

Dia 14/12 - Prazo final para apresentação de Recurso

dia 16/12 - Prazo final para julgamento na estadual

Dia 21/12 - Prazo final para julgamento na Nacional

 

A sede do PT/MG fica na Rua Bernardo Guimarães, 3087, Barro Preto  - Telefone: (31) 3115-7613

 

Anexo, a resposta à solicitação de Gleber Naime. 

 

Caro Gleber

 

Ouvi a CEN, após a sessão do DN, pela manhã de hoj= e é consensual que a apuração deve escrutinar todos os votos postad=s dentro dos prazos regulamentares, sem o que não será reconhecida a l=galidade de qualquer resultado.

 

O Secretário de Organização comunicará esta orientação ofic=almente à Comissão Eleitoral Estadual.

 

Ricardo Berzoini

 

=div class="gmail_quote">2009/12/8 <glebernaime@pt.org.br>

Caro Secretário=de Organização e Coordenador da COE Nacional, Caros membros do DN,

Infelizmente não posso estar presente à esta reunião do Diretório N=cional devido a apuração do segundo turno em Minas.

O segundo turno foi marcado em Minas por centenas de ocorrências policiai=. Em várias cidades a apuração foi feita pela Polícia Militar. Seg=rança acompanhando fiscais. Um horror!

 

Solicito da COE e deste Diretório Nacional que imediatamente envie uma Co=issão dirigente, com membros de outros estados, para o acompanhamento do=processo de Minas.

Ontem um candidato já se declarou eleito e a apuração não terminou.=Eu só reconheço o resultado oficializado pelo partido, pois restam mai= de 15 mil votos a serem apurados.

Coincidentemente hoje pela manhã a parte do candidato auto-proclamado ele=to não quer dar continuidade à apuração, fazendo coro à pressã= violenta para que eu me declare derrotado.

Existem 124 Recursos pendentes do primeiro turno que vão definir a compos=ção final do diretório Estadual. E eles proclamam que têm maioria.=br> No primeiro turno, o outro candidato se autoproclamou eleito e os votos n=E3o confirmaram, e fomos ao segundo turno. Para tentar superar o impasse, =oi feito um acordo na COE de que seria anunciada a realização do segun=o turno com os votos obtidos até àquele momento e continuaria a apura=E7ão. Os recursos ficariam para serem julgados após o segundo turno. J=E1 fui prejudicado, pois o resultado divulgado não correspondeu aos voto= que realmente obtive, e ninguém pode afirmar sobre a composição do =iretório e Executiva.

 

Pois bem, agora existem também dezenas de recursos sobre o segundo turno = um candidato que se autoproclama eleito faltando mais de 15mil votos a se=em apurados.

E pararam a apuração agora de manhã e querem declará-lo eleito. N=E3o aceito.

 

Não é possível aceitar chantagens e ameaças. Sou a favor de que se =purem todos os votos, depois julguem todos os Recursos. E que o resultado =a eleição seja correspondente à vontade dos que votaram dentro da le=alidade petista. Só.

Diante disso, a Direção Nacional do PT deve tratar a siutuação de M=nas, sob pena de manchar o PT nacionalmente.

Que se determine a continuidade da apuração Já, seguida da análise =os Recursos e a proclamação do resultado. É o que peço a este Dire=ório.

Ats

Gleber Naime

Secretário Nacional de Comunicação

Candidato a presidente, no segundo turnoT


Lúcia Azevedo, assessoria de imprensa

 



--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores