sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Publicação europeia vai relatar gestão de sucesso da Copasa


Divulgação/Copasa
O presidente da Comissão de Estruturação da empresa Águas do Porto, Joaquim Poças, durante visita
O presidente da Comissão de Estruturação da empresa Águas do Porto, Joaquim Poças, durante visita
 


BELO HORIZONTE (20/11/09) - O presidente da Comissão de Estruturação da empresa Águas do Porto, em Portugal, Joaquim Poças Martins, visitou a Copasa, nessa semana, com o propósito de obter informações que irão contribuir para a produção de um livro sobre casos de sucesso das empresas de saneamento no mundo. A International Water Association (IWA), uma das principais entidades europeias, especializada em publicações técnicas sobre a área de saneamento, será responsável pela publicação. 

A edição deverá ter o título "Management of Change in Water Companies: Moving fast from bad to good to great" ou "Gerenciamento da Mudança: Mudando rapidamente de ruim para bom para ótimo", em tradução livre. O tema será perdas, mudanças e sustentabilidade, nas empresas de saneamento. O objetivo da publicação é mostrar para o mundo que as organizações deficitárias, que mudaram rapidamente seus modelos de gestão, conseguiram resultados positivos e imediatos, como é o caso da Copasa. 

Na ocasião, técnicos da empresa repassaram à Poças informações sobre a Copasa, apresentando os resultados alcançados entre os anos de 2003 e 2009. Foram visitadas diversas unidades da empresa, como o Centro de Operação de Sistemas (COS) da RMBH, Central de Relacionamento com o cliente 115, Estação de Tratamento de Água Morro Redondo, Laboratório de Hidrômetros. No final da visita, ele conversou com o presidente Ricardo Simões. 

O Programa de Redução de Perdas (PRPA), implantado pela Companhia, foi um dos projetos mais elogiado por Joaquim Poças Martins. "Precisamos reduzir os índices de perdas para que mais pessoas possam ter acesso à água e contribuir para que a natureza seja preservada. A Copasa é um exemplo, na América Latina, de como mudanças no gerenciamento resultam rapidamente em eficiência e em ganhos econômicos e ecológicos", afirmou Poças. 

Além da Copasa, empresas de saneamento de outros países, como Portugal, Austrália, Canadá, Cingapura, Holanda, África do Sul e Filipinas, também serão visitadas para compor a produção do livro. 

Para Cristina Schembri, gerente da DVDO, unidade do Departamento de Novos Negócios, que planejou e acompanhou a visita, o livro, que está previsto para ser publicado em março de 2010, "será uma referência para todas as empresas do mundo que planejam mudanças em suas gestões". Schembri também afirmou que o caso da Copasa enriquecerá o livro ao relatar como a forma de gestão da inadimplência - do Programa de Redução de Controle de Perdas de Água - e a motivação dos empregados - que tanto impressionou o visitante - contribuíram para o sucesso da empresa. 

Cassilda Teixeira de Carvalho, assessora técnica da presidência, presente na reunião, disse que "ser um caso de sucesso na América Latina é motivo de orgulho para todos os empregados da empresa". Segundo ela, isto se deve às mudanças que a empresa implementou em seus processos de gestão. Essas mudanças começaram em 2003 e, já em 2009, a empresa é a melhor entre as 1000 maiores e melhores empresas do Brasil, além de estar no nível mais alto de governança corporativa da Bovespa.


Agência Minas


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores