quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Sons e Tons mistura ritmos e estilos que agradam públicos diversos

 

A música toma conta novamente do Centro de Cultura Lagoa do Nado (rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904, bairro Itapoã) em setembro. O projeto Sons & Tons promove mais um show no domingo, dia 20, às 10h, com apresentações de Tânia Braz e Banda Ladylike (rock), Cirandeiros (samba), Helvécio Viana (instrumental) e Nós, Por Exemplo (MPB). A abertura fica por conta do Coral Risoleta Neves – Meninas Cantoras de Belo Horizonte, que integra a programação do Festival Internacional de Corais.

Essa é a nona edição do Sons & Tons, que tem como finalidade contemplar as diversas estéticas musicais, valorizando novos talentos. A intenção é estimular a criação e a difusão musical em Belo Horizonte e região Metropolitana. A promoção é da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura, em parceria com o Sesc/MG.

 

Tânia Braz e Banda Ladylike

Liderada pela cantora e compositora Tânia Braz, a banda Ladylike dedica-se essencialmente ao rock melódico com forte influência do progressivo sinfônico e leves pitadas do jazz, do metal e do folclore nacional. O objetivo conceitual do trabalho do grupo é apresentar músicas cujo estilo e origem não possam ser facilmente identificados. A matriz estética é o rock, mas o grupo vai além. Resgata sonoridades que pertencem ao inconsciente coletivo, numa interpretação livre. As melodias passeiam e pintam diferentes cenas. É música contemporânea, que sofre a influência da cultura global, mas que não se limita ao tempo e espaço do universo pop. Bebe em fontes ancestrais como os clássicos eruditos e o folclore, criando dessa forma uma sonoridade própria. No repertório, estão composições próprias além de sucessos inesquecíveis da Banda Renaissance dos anos 70, sem dúvida a grande influência da Ladylike.

 

Cirandeiros

Criado em 2007, o grupo é formado por Maíra (Voz), Daniel Zoto (Voz e tamborim), Guilherme Ventura (Violão), Rafael Dejero (Contrabaixo), Ney Batera (Bateria e Percussões), Diogo (Cavaquinho) e Hebert (Sax e Trompete). O repertório do Cirandeiros mescla sambas clássicos às composições dos novos nomes da MPB, além de composições próprias. Em 2008, foi uma das bandas vencedoras do concurso "Vozes do Morro", além de participar da "Festa da Música", importante evento que reuniu consagrados artistas mineiros em grandes shows pelas praças de BH. Neste ano, o Cirandeiros lançou seu primeiro cd, "Bucadim de Samba", com 7 faixas autorais.

 

Helvécio Viana

Natural de Ribeirão Preto, SP, mas residindo em Belo Horizonte há mais de 20 anos, Helvécio Viana é Bacharel em Violão pela UFMG, sob a orientação dos professores Fernando Araújo e José Lucena Vaz. Em 2001, concluiu o curso de especialização em práticas interpretativas em música brasileira do Sec. XX pela UEMG. Desenvolve atividades artísticas na área da composição, arranjo e execução musical há vários anos. Foi professor de música do CFM da UFMG e no Curso de Licenciatura Musical da UFOP. Atualmente é professor de violão do CEFAR, na Fundação Clovis Salgado.

 

Nós, Por Exemplo

A banda foi formada em 2006 por jovens músicos de Belo Horizonte com diferentes formações artísticas, como cinema, teatro e literatura. Em 2008, gravaram seu primeiro disco, de forma independente. A versatilidade dos músicos, que alternam instrumentos e funções, é outra característica importante do Nós, Por Exemplo, integrado por Flávia Drummond (voz, cítara, ruídos), Luis Fernando (violão, guitarra, escaleta, pianinho), Rafael Mello (bateria, vibrafone, percussão), Tino Dias (trompete, flugelhorn, percussão) e Yan Vasconcellos (contrabaixo acústico).

O show conta com projeções de vídeos e cenário característico. Um trabalho sensível e rigoroso, lírico e denso, que amplia as possibilidades da música popular contemporânea e entrega a construção lítero-musical ao sensorial absoluto.


Raquel Rocha / FSB


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores