terça-feira, 15 de setembro de 2009

Lançamento da campanha de Antônio Andrade à presidência do PMDB mineiro reuniu mais de 500 correligionários

O deputado federal Antônio Andrade lançou oficialmente a sua candidatura à presidência do diretório estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), dia 10 deste mês, em Belo Horizonte. A solenidade contou com as presenças de 500 pessoas. Participaram os deputados federais Leonardo Quintão e Paulo Piau; os deputados estaduais Ivair Nogueira, Antônio Júlio e José Henrique; os prefeitos de Uberaba Anderson Adauto (ex-ministro); de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo; de Montes Claros, Luiz Thadeu Leite; de Barbacena, Danuza Bias Fortes; de Santa Luzia, Gilberto Dorneles; de Paracatu, Vasco Praça Filho, além de vice-prefeitos, vereadores, presidentes de diretórios do partido (129), militantes e representantes de outros partidos.

 

 O senador Wellington Salgado e os deputados Silas Brasileiro e João Magalhães enviaram mensagens de apoio. O vereador Geraldo Félix, representante da bancada de Belo horizonte, discursou em nome de todos os vereadores do partido. Figuras históricas do PMDB, também estiveram presentes, como o ex-senador Ronam Tito e o ex-deputado federal Joaquim de Melo Freire. Representando partidos aliados compareceram o deputado federal Virgílio Guimarães (PT) e o ex-embaixador brasileiro em Cuba, o jornalista Tilden Santiago (PSB).

 

Um momento de emoção do evento foi a filiação de Fabrício Diniz, filho do deputado federal Fernando Diniz que, até a sua morte em 17 de julho, era o presidente estadual do PMDB.

 

Antônio Andrade é o candidato da unidade e da base autêntica do PMDB. Em discurso durante a solenidade de lançamento da candidatura, o deputado federal afirmou ser uma honra se tornar candidato a presidente em Minas Gerais de um partido como o PMDB. "É um privilégio participar de uma legenda que sempre teve como prioridade a preocupação com o povo mineiro. Estou disposto a buscar a unidade interna quando for eleito no dia 13 de dezembro", disse. Ele enfatizou ainda a importância da união em torno do nome do ministro das Comunicações, senador Hélio Costa, para o governo do Estado em 2010, além de seus objetivos à frente do partido. "Há um tempo o partido não tem uma bandeira. Portanto, vamos levantar temas como saúde, educação e questão social", afirmou.

 

Antônio Andrade nasceu em 1953 em Patos de Minas e formou-se engenheiro civil pela Universidade federal de Minas Gerais (UFMG). É produtor rural. Antes mesmo de entrar na política já era ligado a movimentos sociais e à organização da sociedade. Presidiu a Associação Microrregional dos Municípios do Noroeste de Minas Gerais e, posteriormente, foi diretor da Associação Mineira de Municípios. Filiou-se ao PMDB em 1987 onde permanece desde então. Nunca trocou de partido.

 

Antônio Andrade foi prefeito de Vazante (1989/1992), deputado estadual por três legislaturas (de 1995 a 2007) e exerce o seu primeiro mandato como deputado federal.

 

Na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, foi líder do governo e da bancada do PMDB, além de primeiro secretário por dois períodos consecutivos. Foi relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apurou a venda da Cemig e presidente da CPI que investigou a prostituição infantil no Norte do estado.

 

Na Câmara dos Deputados, Antônio Andrade está sempre presente como membro de comissões importantes, como a de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, de Orçamento, de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, de Tarifas de Energia Elétrica. Em julho deste ano, por iniciativa de Antônio Andrade, foi instalada no Congresso Nacional a Frente Parlamentar da Cadeia Produtiva do Leite, da qual é presidente. O deputado também foi o responsável pela mudança no Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal. A alteração permitiu a participação no programa de cidades com menos de 100 mil habitantes. O programa tem recursos para a construção de mais de um milhão de casas no país.

 

O PMDB em Minas Gerais conta com cerca de 1,2 mil delegados regionais. São eles que escolherão a executiva estadual. Historicamente o diretório estadual sempre foi comandado por um deputado federal. A eleição será em 13 de dezembro. O presidente terá a importante missão de conduzir a política de alianças para as eleições 2010.

 

Fonte: Partnersnet Comunicação

 

Isabela De Lima Avelar Moura

Assessora de Comunicação

Deputado Federal Antônio Andrade

www.deputadoantonioandrade.com.br


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores