segunda-feira, 6 de julho de 2009

Seminário em Patos de Minas reforça integração das forças de segurança

Fotos - Studio Wellington Guimarães

PATOS DE MINAS (06/07/09) – O município de Patos de Minas, no Alto Paranaíba, sede da 10ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), reuniu, nesta segunda-feira (6), representantes de todo o Sistema de Defesa Social do Estado para discutir a metodologia de integração do trabalho policial nas regiões do Alto do Paranaíba e Noroeste do Estado. O seminário prossegue até a próxima quarta-feira (8), no auditório do HZ Hotel, Centro.

A abertura contou com a presença de várias autoridades da segurança de Minas Gerais: o secretário de Estado de Defesa Social, Maurício Campos Júnior; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Renato Vieira de Souza; ocomandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gilvam Almeida Sá; o chefe de Polícia Civil, delegado-geral Marco Antônio Monteiro; e o defensor público-geral, Belmar Azze Ramos. Participaram também do evento autoridades regionais e locais do sistema, membros do Ministério Público, do Poder Judiciário, da imprensa e da sociedade civil organizada.



Tamanha representatividade revela, segundo o secretário Maurício Campos, o quanto a metodologia Integração da Gestão em Segurança Pública (Igesp) tem ganhado força no interior. "O seminário vem trazer à região novas perspectivas de diagnóstico, atenção, investimentos e, sobretudo, envolvimento dos municípios integrantes da Risp e de suas corporações, com nivelamento de competências e responsabilidades", destacou.



A empreendedora Pública, Daniela Marra, representando a Superintendência de Integração do Sistema de Defesa Social da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), ressaltou que é preciso entender o princípio da integração além do físico e do palpável. "Ele é, antes de tudo, a junção das instituições de maneira participativa e com co-responsabilidade de ações dentro da mesma área territorial. As instituições precisam traçar estratégicas e metas conjuntas, a fim de que o enfrentamento da criminalidade e da violência se dê com mais qualidade", explicou.



O pronunciamento levou em consideração o fato de que, mesmo não havendo sede predial para a 10ª Risp, a integração pode e deve acontecer. Segundo Daniela Marra, o início da construção do prédio, que reunirá, numa mesma área física, a chefia do departamento regional de Polícia Civil e o comando da Região da Polícia Militar, está previsto para o ano que vem.



A chefe do 10º Departamento de Polícia Civil, delegada Maria de Lourdes Camilli, informou que a Igesp, implantanda na 10ª Risp em outubro de 2008, já apresenta bons resultados. "Os índices de criminalidade em nossa região indicam que estamos numa tendência de redução. Isso graças a uma política pública estadual, com metodologia bem desenhada e que nos apresenta uma nova arquitetura no modo de se fazer segurança pública".



Para o comandante da 10ª Região da Polícia Militar, coronel Marco Aurélio do Valle, o seminário é um importante momento para o fortalecimento de laços e o intercâmbio de informações. "O seminário prima pela aproximação dos órgãos e a conjunção de esforços voltados à melhoria da qualidade de vida e da sensação de segurança por parte da população", pontuou.



Sistema



De 2003 a 2008, a região do Alto Paranaíba recebeu cerca de R$ 41 milhões voltados para a área de segurança pública. Tais recursos permitiram não somente investir nas polícias e no Corpo de Bombeiros, mas também em dois importantes braços da Secretaria de Estado de Defesa Social: os sistemas prisional e o socioeducativo.



No âmbito da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), a região possui cinco unidades prisionais: os presídios de Presidente Olegário, Coromandel e Sebastião Satiro, em Patos de Minas; a Penitenciária Deputado Expedito de Faria Tavares, em Patrocínio; e o Complexo Penitenciário Nossa Senhora do Carmo, em Carmo do Paranaíba.



Já na área da Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase), a 10ª Risp possui o Centro de Internação e Apoio ao Adolescente de Patrocínio (CIAAP), administrado em sistema de co-gestão, para jovens em conflito com a lei. Soma-se a isso o apoio e o fomento por parte da Suase à aplicação das medidas de meio aberto, que são a liberdade assistida e a prestação de serviços à comunidade, de competência das prefeituras. Patos de Minas, por exemplo, deverá contar, em breve, com o repasse de recursos por parte do Estado e com a capacitação de técnicos para a execução dessas medidas.



Em relação à Superintendência de Integração, a região terá, até o final de 2009, o acesso ao Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), banco de dados informatizado que integra os sistemas de informação de todas as corporações, e ao PCNet, sistema de inquéritos online.


Agência Minas



--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura

Seguidores